Blog
Doces

Halawi: o doce mais tradicional do oriente médio

Halawi: o doce mais tradicional do oriente médio

O Halawi, que também pode ser chamado de Haleu ou Halewu, é um doce antigo e tradicional da culinária árabe muito consumido por países como Líbano, Israel, Turquia e Síria. Ele é feito com mel, açúcar e uma pasta de gergelim (tahine), a mesma utilizada para fazer homus e babaganouche. Aqui no Brasil é possível encontrar na versão original, puro ou nas versões com pistache ou chocolate.

Na época do Egito Antigo, o haleu, também como era chamado, era feito com pasta de tâmaras, cardamomo e nozes picadas, depois enrolado e passado em mel, canela em pó e amêndoas torradas. Essa versão do doce egípcio é considerada o mais antigo de que se tem notícia.

O gergelim é o principal ingrediente desse doce e ele sempre teve um papel importante no Egito antigo, pois era uma forma de incrementar as refeições. É a oleaginosa mais plantada do mundo e tem um alto valor nutritivo. São consumidas in natura ou usadas para refinar produtos confeitados, como os de panificadoras.

Quando as sementes estão inteiras, elas possuem um sabor amargo por causa da acidez presente na película que a envolve, mas que pode ser removida manualmente, através de máquinas ou processos químicos. São ricas em cálcio, ferro, fósforo, potássio, magnésio, zinco e selênio.

O doce halawi possui diversos benefícios para a saúde e alguns deles são o controle da glicemia, redução do colesterol ruim, efeito antioxidante e protege o coração.

A forma como será degustado vai depender do gosto de cada um. Ele pode ser servido quente ou frio. Ao ser servido quente, ele fica com um aspecto de “puxa-puxa”, já se preferir gelado, ele fica crocante. Também é possível usar a criatividade e substituir as amêndoas por frutas secas, cristalizadas ou até mesmo por outras castanhas, como a de caju.

Gostou e quer conhecer melhor o Halawi? Compre conosco! Também trabalhamos com atacado.


Comentários:

  1. Gosto de comida árabe, por isso quero conhecer essa marca

    Rosemeire Lançoni Achiles em 26/04/2022
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Qualidade e tradição desde 2007

Central de vendas
Grão de bico